Aveleda Futebol Clube : site oficial do clube de futebol de Aveleda, Vila do Conde - footeo

Entrevista a Ivone Martins: Presidente do Aveleda FC

3 de março de 2018 - 17:41

1.É o seu segundo ano enquanto presidente do Aveleda FC. Que balanço faz e como foi assumir a liderança deste clube? Era o que estava à espera?

Sim, é dentro daquilo que estava à espera. Anteriormente já tinha sido tesoureira e já conhecia esta realidade. O facto da equipa técnica se ter mantido, bem como alguns dos jogadores também facilitou a minha direção e foi uma boa base de trabalho. Em termos gerais, penso que tem corrido bem e o balanço é positivo!

 

2.Quais são as maiores dificuldades/preocupações que foi sentindo na gestão do clube, enquanto presidente?

A primeira dificuldade de que posso falar encontra-se ao nível financeiro, onde o dinheiro é sempre muito contado. Reconheço que é complicado dar ás equipas técnicas e jogadores as condições que gostaríamos de dar, mas é complicado financeiramente. Outra das dificuldades é conjugar e dividir o trabalho do clube pelos vários elementos da direção, onde por vezes se inicia o ano com determinado número de elementos e a meio começam a não ter disponibilidade para ajudar como seria necessário. Mas tirando isso as dificuldades vão-se superando, umas de cada vez.

 

3.Como viu a época passada quando, em termos desportivos, a equipa sénior teve a um pequeno passo de se sagrar campeã?

Realmente foi uma tristeza muito grande! Tanto jogadores como a equipa técnica mereciam esse título e trabalharam imenso para isso. E claro que ver o campeonato ir por água abaixo num jogo muito injusto foi um balde de água fria. Há coisas que são superiores a nós e por muito que tentemos não conseguimos contornar. Também é uma das maiores dificuldades neste campeonato!

 

4.Como analisa a época atual em todos os escalões do clube?

Ás vezes é complicado acompanhar os três escalões. Os seniores consigo acompanhar mais facilmente porque os jogos são em horários mais favoráveis para mim, mas a equipa feminina e os juniores é mais difícil por causa do meu trabalho. Agora, os juniores têm sido uma grande surpresa! Apesar de termos tido muita dificuldade para constituir o plantel, os nove que o compõem têm dado uma boa resposta e a prova disso é que passamos à próxima eliminatória da Taça de Vila do Conde de Juniores e acho que estão muito motivados por isso. A equipa feminina, em termos desportivos, não está a ter os resultados que todos gostaríamos, mas entre elas o ambiente é positivo e tem corrido tudo bem. Ao nível sénior, pode não estar a ser aquilo de que estávamos à espera porque temos a tendência a fazer a comparação com o ano anterior, mas acho que tem corrido muito bem!

 

5.Que objetivos tem ainda para esta época, tendo em conta os vários escalões?

Confesso que em relação à equipa júnior, gostaria de os ver na final da Taça. Quanto aos séniores, ainda estamos no inicio da segunda volta do campeonato, mas os resultados ainda podem surpreender muito! E temos também a Taça de Vila do Conde, que iniciamos hoje contra um adversário difícil e num terreno complicado, onde reconheço que às vezes nem tudo corre como o esperado, mas que temos de jogar e tentar trazer a passagem à próxima fase.

 

6.Como é a sua relação com os jogadores e como lida com esses momentos? E, especialmente, como gere a situação de o seu marido fazer parte do plantel sénior?

Com os jogadores da equipa júnior temos sempre de ter uma especial atenção à forma como lidamos com eles, porque é uma fase de vida complicada, mas temos conseguido chegar bem até eles e contruir uma boa relação. Na equipa feminina isso também acontece e não temos qualquer tipo de problema. Em relação aos seniores, às vezes não é fácil! O facto de eu e o meu marido termos opiniões diferentes em relação a determinadas questões leva a alguma picardia saudável, mas definimos certos limites. Tudo o que tenha a ver com o que se passa no balneário do plantel, treinos ou outra questão não me é transmitido por ele, mas sim pelos treinadores ou diretores. Acima de tudo sabemos separar isso. Quanto à relação com os jogadores, também tenho tido uma boa relação com todos.

 

7.Acha que a imagem do Aveleda FC foi mudando junto da Associação de Futebol de Vila do Conde, ao longo destes últimos anos?

Sim, acho que foi mudando. De inicio, acho que passávamos uma má imagem quer para a Associação de Futebol de Vila do Conde, quer para os delegados das outras equipas. Foi um bocado difícil limpar essa imagem, mas hoje em dia penso que isso está ultrapassado e as pessoas vêm jogar a nossa casa de maneira diferente. Além disso, também somos recebidos pelos adversários de uma forma mais positiva e a Associação também tem verificado que estas últimas direções têm feito um bom trabalho, não tentando criar confusões a ninguém.

 

8.O seu mandato já se aproxima do final e este ano haverão novas eleições. Como encara essa situação e uma recandidatura faz parte dos seus planos?

Confesso que está a ser um bocado complicado! Já me abordaram sobre isso e disse que este ano era o último. Continuo convicta que dia 30 de junho será o meu último dia cá. Espero sinceramente que o clube consiga ter uma direção como a nossa ou melhor, e peço sempre o melhor! Mal ou bem penso que temos feito um trabalho satisfatório para toda a gente e gostava que viessem pessoas que continuassem este trabalho. Gostava também que a nível de plantel sénior todos ficassem para dar continuidade no próximo ano, bem como a equipa técnica. Mas acima tudo o que o Aveleda FC precisa é de pessoas que gostem de cá estar e se sintam bem, e esse sim é um dos meus desejos para o futuro.

 

9.Para terminar, que mensagem final gostaria de transmitir aos seus atletas, equipas técnicas e membros da direção?

Em primeiro lugar, gostava de agradecer a todos os membros da direção que me têm vindo a acompanhar, quer aos atuais quer os que já saíram pelo apoio que me têm dado. Aos jogadores e equipas técnicas, não há palavras para descrever a sua entrega e dedicação e gostava imenso que todos continuassem para o próximo ano. Acima de tudo, e mais importante, o Aveleda FC é mais que um clube, é uma família!

Comentários

    P J V E D GM GS DG
Touguinha 75 30 24 3 3 81 28 +53
GDC Rio Mau 73 30 23 4 3 86 31 +55
Tougues 57 30 16 9 5 62 46 +16
GD Árvore 55 30 16 7 7 66 34 +32
FC Malta 50 30 14 8 8 51 38 +13
Aveleda FC 49 30 15 4 11 60 38 +22
Bagunte 47 30 13 8 9 60 45 +15
Labruge 44 30 12 8 10 47 45 +2
ACD Arcos 41 30 13 2 15 62 57 +5
10º Vairão 36 30 10 6 14 53 64 -11
11º CDCR Gião 35 30 10 5 15 63 66 -3
12º Guilhabreu 32 30 9 5 16 42 68 -26
13º CCD Macieira 28 30 7 7 16 35 66 -31
14º Fornelo 19 30 5 4 21 36 85 -49
15º Fajozes 18 30 5 3 22 43 86 -43
16º Retorta 17 30 4 5 21 28 78 -50
17º AD Vila Chã 0 0 0 0 0 0 0 0