Aveleda Futebol Clube : site oficial do clube de futebol de Aveleda, Vila do Conde - footeo

Entrevista: Bruno Franco

16 de outubro de 2018 - 12:57

1.Antes demais, que comentário faz à última exibição do Aveleda FC face à equipa do Retorta, apesar do tempo adverso que se fez sentir?

"Primeiramente, quero agradecer o convite para fazer esta entrevista e o trabalho que foi tido para a realizar. Quanto ao jogo, penso que fizemos uma exibição segura, mesmo tendo em conta as condições climatéricas. Criamos ocasiões suficientes para acabar com o jogo cedo, mas tivemos a infelicidade de não as concretizar. Felizmente, acabamos por marcar e controlamos o jogo, aproveitando para fazer um resultado tranquilo, que acaba por ser justo."

 

2.Esta época, em termos pessoais tem correspondido às suas expectativas?

"A época ainda está a começar, logo é cedo para fazer já balanços. No entanto, consegui realizar a pré-época, o que no ano passado, por lesão, não foi possível, por isso acho que estou melhor preparado para realizar uma boa época e continuar o caminho que eu e a equipa vimos percorrendo. Sinto-me bem fisicamente e a equipa só conhece o sabor da vitória, logo a época está a começar de uma forma perfeita."

 

3.Já agora, e apesar de ainda estarmos numa fase bastante inicial, que balanço faz destas primeiras jornadas? Há alguma equipa que esteja a surpreender?

"Já sabíamos que o campeonato ia ser bastante equilibrado e é isso que se tem verificado, logo não há verdadeiras surpresas. Acredito que o Aveleda FC esteja a surpreender, já que era mais uma época em que “não tínhamos ninguém” e estamos a praticar um excelente futebol. Pessoalmente não estou surpreendido com nenhuma equipa em especial, mas acredito que o Aveleda FC comece a surpreender muita gente."

 

4.Em relação ao plantel do Aveleda FC para este ano entraram cara novas. Acha que têm sido mais-valias para equipa na sua opinião?

"Qualquer jogador que entre no grupo tem o carimbo de qualidade. O mister é o primeiro a dizer que para entrar no nosso plantel, um jogador tem de ter qualidade e ser uma mais-valia e, nesta época, como nas outras, é isso que se verifica. Os reforços são mesmo reforços e vêm ajudar a equipa a atingir os seus objetivos. Espero que gostem do grupo, do clube e que possam ajudar nas nossas conquistas, porque têm qualidade para isso."

5.Tal como foi abordado na última entrevista, o que acha dos jovens jogadores do Aveleda FC? Está a ser uma adaptação positiva?

"Acho que podem funcionar como uma base para o futuro. Temos jogadores jovens, mas com experiência em futebol de formação, com bases sólidas e vontade de aprender com o que todos os jogadores mais velhos e os treinadores tiverem para nos ensinar. A integração vai sendo progressiva, mas acho que está a correr bem e que uma equipa com uma fórmula destas, com jogadores bastante jovens e outros mais experientes pode funcionar muito bem e haver um excelente equilíbrio." 

6.Recuando à época passada, e face ao facto de ser um dos mais jovens no plantel, como se sentiu ao longo dessa época?

"Sinceramente não estava à espera de ter tanta utilização. Cheguei com a ideia de aprender e tentar ir integrando a equipa, confiando nas minhas capacidades, mas também com a noção da qualidade dos jogadores que já lá estavam. Sabia que não seria fácil integrar uma equipa com tanta qualidade, mas felizmente correu tudo bem, o grupo ajudou imenso e, a nível pessoal, foi uma época positiva. Enquanto equipa, penso que poderíamos ter ficado melhor classificados, merecíamos, por tudo o que passamos, mas foi como foi e agora só nos resta trabalhar para este ano sermos felizes e conseguir tudo aquilo que queremos."

7.O facto do seu pai também já ter sido jogador no clube influenciou, de alguma forma, o seu desempenho?

"Não influencia o meu desempenho e não acho que tenha uma herança a defender. Ele foi um excelente jogador, que ficará para sempre marcado na história do clube, mas eu não sou ele. Espero um dia também marcar o meu nome nessa história, mas que o faça por mérito próprio e não por ser filho de quem sou. Trabalho para me superar e não para superar o nome que carrego. Somos bastante diferentes, a nível futebolístico e, apesar de saber que ele tem muito para me ensinar e eu para aprender com ele, temos trabalhos diferentes dentro de campo e quando entro em campo não penso no meu nome. Penso no trabalho que tenho de fazer para ajudar a equipa a chegar ao objetivo.  Acima de tudo, sinto orgulho em representar o clube da minha terra natal e poder defender as suas cores, tendo, também, orgulho no que o meu pai conseguiu alcançar enquanto jogador."

8.Por fim, que antevisão faz do próximo jogo com o Gião a contar para o campeonato?

"Será mais um jogo na senda do que tem sido o campeonato, difícil. Não há jogos fáceis e temos de encarar qualquer jogo com a final que é. Tenho a certeza que vamos entrar para ganhar e que, depois de lutar por isso, o conseguiremos.

Saudações Aveledenses!!!"

Comentários

    P J V E D GM GS
1 GD Árvore 37 15 11 4 0 55 16
2 Aveleda FC 37 15 12 1 2 49 14
3 Touguinha 35 15 11 2 2 49 22
4 Bagunte 34 15 10 4 1 36 16
5 Tougues 31 15 9 4 2 41 16
6 ACD Arcos 31 15 9 4 2 31 13
7 CCD Macieira 28 14 8 4 2 25 14
8 Guilhabreu 23 14 7 2 5 29 27
9 Desp. Vilar 21 15 7 0 8 26 34
10 GDC Rio Mau 18 15 5 3 7 20 24
11 Veteranos de Vila Chã 16 15 4 4 7 17 21
12 Fajozes 14 15 4 2 9 13 30
13 CDCR Gião 13 15 3 4 8 20 31
14 Fornelo 12 15 3 3 9 23 34
15 FC Malta 8 15 1 5 9 17 45
16 Vairão 7 15 1 4 10 16 43
17 Labruge 7 15 2 1 12 18 53
18 Retorta 4 15 1 1 13 11 43